Pular para o conteúdo principal

A época de confraternização também é agora


É final de dezembro ou primeiro de janeiro. A mudança do velho calendário pelo novo causa uma gama de esperança por dias melhores e uma vontade de melhorar de vida, sentimento incomum em outros meses do ano. Isso é um fenômeno, que não é fácil explicar.

A face do cotidiano ressurge em força total em janeiro. As novas dívidas feitas para realizar as festas de Natal e Reveillon precisam ser pagas... Surgem os boletos de impostos: IPVA e IPTU. Vem outra vez fevereiro, março, abril, maio... E para não perder a alegria sentida durante as comemorações natalinas e celebração da virada de ano, para não esquecer a vontade de progredir, de correr atrás dos sonhos, precisamos manter dentro de nós as forças renovadas. 

E como fazer para manter-se renovado? Trazendo dentro do coração a bagagem de confraternização. Confraternizar-se é viver em harmonia; é a convivência usando bom trato; usar a camaradagem. Então, não se canse de refazer seus votos de paz, de amizade, ofereça sua atenção e carinho ao longo do ano como fez nas festas natalinas e no primeiro do dia do ano. Evite atravessar os meses longe daquelas pessoas que encontrou em 25 de dezembro e 1º de janeiro e que inspiraram você a se sentir esperançoso e cheio de coragem por dias melhores.

E.A.G.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Arrisque-se! Arrisque-se?

Arriscar-se? Eu conheço dois tipos de riscos: o calculado e o incalculável.

No primeiro tipo você vai sabendo que pode chegar aonde quer e ser feliz lá, e se não conseguir alcançar o objetivo tem o controle do que pode perder com o resultado negativo. No segundo caso, tudo é uma aventura, o planejamento é mínimo ou nem existe, chegar aonde deseja é questão de sorte, e o custo por não chegar é tão grande que transforma a vida para muito pior do que era antes de a aventura começar, e às vezes as mudanças são irreversíveis.

Vídeo mostra o dia caótico de quem vive com depressão

Podemos definir a depressão. É uma doença curável.

Se você padece com este mal, busque ajuda.

 Sintomas? O vídeo mostra o dia caótico de quem vive deprimido. A enfermidade se caracteriza por mudanças no humor e pela perda de prazer em atividades.